segunda-feira, agosto 07, 2006

E agora?

A Índia acabou já lá vai muito tempo. São muitas as mudanças que entretanto ocorreram.
Pensei em não escrever mais nada, afinal a "India acabou". No entanto, fiquei espantado pelo facto de o número de visitantes ter continuado a crescer apesar de não o ter actualizado. Se calhar justifica-se um novo blog, de assunto ainda indefinido.
Vou pensar nisso. Sugiram!
Um abraço!

p.s. - Antes de começar um novo blog acho que merecem saber como acabou a visita à Índia. Num futuro post...
8 pessoas muito simpáticas comentaram este post

quarta-feira, março 29, 2006

Aniversário

Ontem foi o meu aniversário. Pois é, aqueles que se esqueceram que eu fazia anos e não me deram os parabéns, deviam-no ter feito. Se não o fizeram, por favor, dirijam-se ao blog mais próximo (eraumavezindia.blogspot.com) e façam os vossos votos. A gerência agradece.

Os meus colegas da India prepararam-me uma surpresa. Compraram um bolo e cantaram-me os parabéns. O bolo tinha uma forma no mínimo estranha, tendo em conta que era para comemorar o aniversário de um colega de trabalho. Era em forma de coração. Sim, é verdade, em forma de coração e com dois andares. Os indianos têm formas muito estranhas de expressar o seu afecto pelos amigos. Digo estranhas porque, nós ocidentais não estamos habituados a certo tipo de “tradições”. A forma do bolo é uma delas, mas existem mais. Sabiam que é normal andar na rua de mão dada com um amigo? Sabiam que é normal depois de apertar a mão ao amigo, ficarem os dois de mão dada a fazer “festinhas” nas mãos? Coisas verdadeiramente estranhas e até incomodativas para quem vem do outro lado do mundo. A nossa reacção (pelo menos a minha) é tirar a mão o mais rápido possível, tentando não ferir susceptibilidades.

Outra tradição que descobri ontem (não tive outro remédio) foi que, quando alguém faz anos, e depois de partido o bolo e cantados os parabéns, os amigos lhe dão bocadinhos de bolo na boca. Mais uma tradição no mínimo estranha.

Gosto (e prefiro) pensar que estas “tradições” são manifestações puras de amizade. Não que tenha algum problema com o afecto entre homens, mas o nosso cérebro está formatado para “ler” estas atitudes como manifestações de algo mais do que simples amizade.

Depois desta “animação” toda o dia acabou com um bom jantar na companhia de alguns colegas de trabalho.
10 pessoas muito simpáticas comentaram este post

segunda-feira, março 27, 2006

Recomeço

E pronto... Já cá estou outra vez. Sinceramente, a vontade de aqui estar não é muita, mas vou tentar aproveitar ao máximo para vos continuar a mostrar esta outra realidade.
Fiquem atentos!
4 pessoas muito simpáticas comentaram este post

segunda-feira, março 13, 2006

O regresso

Hoje vou voltar a Portugal por uma semana.
Fica a promessa de continuar a actualizar o blog para quando voltar.
6 pessoas muito simpáticas comentaram este post

sexta-feira, março 10, 2006

Habemus Initium

No passado sábado bebi mais um pouco da cultura indiana. Desta vez não fui a nenhuma mesquita, mosteiro ou parque. Tudo se passou na empresa, quando eu menos esperava e mais uma vez tudo seguiu a tradição hindu.
Tal como vocês sabem, estão a ser instaladas na fábrica onde estou a trabalhar novas máquinas. Acontece que, na India, sempre que são instaladas novas máquinas elas têm que ser “benzidas” antes de iniciarem qualquer produção. Isto, segundo eles, faz com que as máquinas funcionem sem problemas durante toda a sua vida.
O acto de benzer as máquinas é como uma espécie de cerimónia que decorre com todas as pessoas envolvidas no projecto, e que obedece a um determinado protocolo. A primeira regra desse protocolo é que quem participa activamente na cerimónia, ou seja, não é um mero espectador, tem que estar com os pés decalços (podem imaginar o aroma que se fazia sentir por aquelas bandas).

A “cerimónia protocular” foi constituida por vários passos.

O primeiro passo foi distribuir flores por todas as máquinas. Em cada máquina foi posta uma corôa composta por flores brancas, amarelas e roxas, bem como algumas flores soltas.

O segundo passo foi fazer fazer a famosa pinta Indiana na testa de cada uma das pessoas ali presentes. Claro que eu, como envolvido no projecto, também tive direito à dita pinta (mais uma entre muitas).

Ao mesmo tempo que iam sendo pintadas as testas, em cada uma das máquinas era desenhada uma cruz suástica.

Neste momento vocês devem estar a pensar que os indianos são adeptos do nazismo, mas o que acontece é que a cruz suástica é usada pelos indianos como um símbolo de boa sorte. Esta cruz já era usada por eles muito antes de Hitler a ter “usurpado” para as suas campanhas nazis. Diz-se que as pegadas de Buda eram cruzes suásticas.

O terceiro passo foi acender pauzinhos de incenso em cada uma das máquinas (acho que para aliviar um bocadinho o odor que emanava dos calcantes).


O quarto passo foi partir um côco no chão e com a água do côco benzer a máquina (isto para cada uma das máquinas). Tive a oportunidade de partir um dos côcos e benzer uma das máquinas (até me saí bem pois consegui partir o côco à primeira, coisa que eles nem sempre conseguiam – sangue latino). Cada vez que era partido um côco, havia uma salva de palmas.

Finalmente, depois de toda esta “animação”, foram distribuídos pequenos doces por todas as pessoas (claro que esta foi uma das melhores partes).

E assim, assisti ao primeiro baptizado indiano de máquinas de produção.

5 pessoas muito simpáticas comentaram este post

terça-feira, março 07, 2006

Televisão

Seguindo um conselho/pedido de um amigo, hoje vou-vos falar de Televisão. Não vou falar das marcas de televisores que existem na India, pois essas são as que conhecemos em Portugal. Vou conversar sobre os Canais de Televisão.
Quando me sugeriram este tema, nos primeiros segundos pensei que talvez não tivesse grande interesse. No entanto, tendo em conta que o objectivo deste blog é dar-vos a conhecer esta realidade, acho que faz todo o sentido.
O que vos vou contar é apoiado no que vejo na televisão do hotel, que é por cabo. Claro que não vos vou falar dos canais internacionais (CNN, VH1, MTV, HBO, History...) mas sim das RTP’s, SIC’s e TVI’s cá do sítio.

A primeira sensação que temos quando estamos a ver um canal Indiano (para além de não percebermos patavina) é que estamos constantemente a ver comerciais ou então um anúncio da TV Shop. Isto acontece porque durante a emissão do programa existem sempre umas faixas na parte inferior do ecrã que fazem todo o tipo de publicidade. Se estas faixas fossem como as que por vezes aparecem na nossa televisão, nas transmissões de futebol, até não estranhava, mas o que acontece é que estas faixas ocupam 1/5 do ecrã. Para além disto as cores que utilizam para as faixas são cores vivas e berrantes. Questiono como é que é possível seguir um qualquer programa televisivo tendo constantemente uma faixa de côr viva a desviar a nossa atenção. É um verdadeiro exercício de concentração.



O segundo aspecto interessante é o facto de estarem constantemente a transmitir programas relacionados com religião. Ora temos a transmissão de uma cerimónia religiosa, com música ritmada, vestes a preceito e estátuas enfeitadas, ora temos uma espécie de consulta espiritual em que o guru responde a perguntas de uma multidão, ou então temos simplesmente um guru a falar para os telespectadores em casa. Em qualquer uma das três situações a música está sempre presente, ou como parte integrante dos festejos, ou como “pano de fundo”.
Existem também transmissões de histórias (penso eu) da mitologia Hindu. Infelizmente não consigo perceber nada e tenho que me ficar pela apreciação dos “bonecos”.



Claro que não é só isto que passa na televisão. Temos também as novelas (que pela qualidade de imagem fazem lembrar a nossa antiga Vila Faia), os serviços noticiosos (que felizmente ou infelizmente não têm a Manuela Moura Guedes), concursos (sem o Jorge Gabriel) e programas de entretenimento. No entanto, não existe nenhum programa de entretenimento chamado Big Brother ou Acampamento das Celebridades. Acho que as televisões indianas, para além de seguirem uma ideologia conservadora, ainda não descobriram essas duas pérolas do entretenimento... ou então não.


A praga das TV Shops também chegou à India. Canais que vendem aparelhos milagrosos, que nos transformam em verdadeiros Chuck Norris (como se isso fosse bom) com o mínimo de esforço. Claro que não têm o Chuck Norris a apresentar o programa (ele deve estar ocupado a filmar o Texas Rangers – série 5000), mas têm celebridades (penso eu) de cá.

Quanto ao desporto, também os indianos são apreciadores de desporto. Por isso mesmo existe um canal dedicado. Tal como em Portugal, em que a Sport TV dá especial atenção, ou melhor, atenção única ao futebol, aqui a única atenção é para o desporto mais popular: Cricket. Até ao momento ainda não consegui ver neste canal, nenhum tipo de desporto que não o Cricket. Acho que deveriam mudar o nome do canal para Cricket TV (e já agora em Portugal mudar para Futebol TV).

É tudo por agora. Fiquem atentos a mais novidades.

5 pessoas muito simpáticas comentaram este post

segunda-feira, março 06, 2006

Curiosidades...

Depois de algum tempo sem aparecer por aqui , resolvi falar-vos de algumas curiosidades da India. Mais uma vez, vai ser uma conversa chata para alguns pois não tem fotografias. Isso faz-me lembrar as nossas reacções quando somos putos ao recebermos um livro: só gostamos do livro se o livro tem “macaquinhos”. Aqui julgo que se passa o mesmo, só gostam da “conversa” se a conversa tem fotos, mas isso não me demove de continuar a conversar sem ajudas visuais. Eu sei que muitas vezes uma imagem vale mais que mil palavras mas também sei que nem tudo se pode expressar por imagens...

Sendo assim, vocês sabiam que:

- O sistema numérico foi inventado na India. De facto o cientista Aryabhatta foi quem “descobriu” o zero;

- O xadrez foi inventado na India – inicialmente era jogado por 4 jogadores, com 8 peças cada um, jogando 2 contra 2;

- Algebra, Trigonometria e Cálculo são disciplinas que tiveram origem na India;

- O sistema decimal foi desenvolvido na India no ano 100 a.C.;

- A democracia Indiana é a maior do mundo, a India é o 6º maior país e uma das mais antigas civilizações do mundo (cerca de 10 000 anos);

- A India tem o maior número de estações dos correios;

- O maior organismo empregador do mundo são os caminhos de ferro Indianos, empregando mais de um milhão de pessoas;

- Uma das primeiras Universidades apareceu na India em Takshila no ano 700 a.C;

- Apesar da conhecida pobreza, a India era um dos países mais ricos do mundo até ao sec. XVII, altura em que foi tomada pelos Ingleses;

- Até 1896 a India era o único país fornecedor de diamantes do Mundo;

- A maior ponte do Mundo está na India na localidade deLadakh e foi contruida pelo exército Indiano em 1982;

- O uso da anestesia já era bem conhecido na India antiga. Conhecimentos sobre anatomia, digestão, metabolismo, fisiologia, genética e imunidade são referidos em diversos textos antigos;

Ficaram aqui algumas curiosidades. Se por acaso souberem de mais, acrescentem nos comentários.

Fiquem atentos...
29 pessoas muito simpáticas comentaram este post